Archive for setembro, 2010

O Cara da Folha de São Paulo

Ainda bem que aquele dia eu fiquei mais 1h no trabalho. Ainda bem que eu estava sem dinheiro e sem caixa eletrônico por perto, por causa disso eu tive que ir na banca do shopping. Ainda bem que eu fui na banca do shopping, que demorei a achar a revista, que dei o cartão errado, que o cartão não passou e eu esperei um pouco. Ainda bem, porque assim deu tempo dele passar ali e ver a Folha de São Paulo com algo que lhe interessou. Ainda bem que eu ainda estava ali e ele olhou pra mim. Ainda bem que ele decidiu comprar o jornal e esperar do meu lado, porque assim ele pôde ouvir a minha piadinha sem graça sobre as máquinas da Visa e assim ele riu um pouco bonito pra mim. Ainda bem que eu ri um pouco bonito também. Aí eu desci a escada rolante e ainda bem que fiz isso, porque ele também desceu. Ainda bem que eu saí do shopping, ainda bem que ali, quando estava na esquina da rua esperando o sinal abrir, eu consegui avistá-lo vindo pra esquina também. Ainda bem que o sinal fechou.
Que pena que o sinal abriu,
Que pena que eu atravessei,
Que pena que ele continuou em frente.

setembro 19, 2010 at 5:33 pm Deixe um comentário

Em cor pastel

Cobertor, sofá, televisão. A comida chinesa de disk entrega a gente come na caixinha mesmo, que é pra fazer estilo. No dvd, um filme diferente, não é preto e branco, não é colorido, é todo em cor pastel. A trilha sonora tem Belle & Sebastian e um protagonista magro com wayfarer. Coisa de gente estilosa. Eu, meio sem estilo. Ele, com todo o estilo do mundo. Sexta-feira tem happy hour com os amigos. Noite de sábado a gente passa aqui em casa, às vezes cozinhamos, muitas vezes pedimos pelo telefone que cozinhem pra nós. Tardes de domingo no apartamento dele, lendo revistas, livros, ouvindo música e twittando coisas engraçadas com fotos engraçadas. Ele não usa all star, não usa calça colorida, não é fotógrafo, publicitário ou designer. Ele faz letras.
Que coisa, letras!
Sim! E ele quer ser professor.
Agora entendi.
O quê?
Somente alguém com muita paciência, e munido de alguma metodologia, conseguiria lidar com você.
Obrigada irmã, agora acho que preciso desligar.

setembro 19, 2010 at 3:50 am Deixe um comentário

Tem tanta parte sua em mim
Um quadro cheio de recortes
No entanto eu tive que mostrar
Apontar para um texto e dizer
Esse aqui é pra você.

setembro 10, 2010 at 3:12 am 1 comentário

Taxi

O trânsito estava insuportável como as clássicas 18h nos concedem diariamente, o taxista não parava de olhar pra mim pelo retrovisor e a minha vontade de tomar café me lembrava do quão valioso era, para mim, ter dentes brancos. Fiquei a tarde toda entrevistando atletas e estava mais cansada que o Hércules depois dos seus 12 trabalhos, queria mesmo era chegar em casa e ligar para o… Pra quem mesmo?

Pra ninguém. Eu podia ligar pro vizinho que sempre me convida pra sair e com quem eu me diverti algumas vezes, mas não. Podia ligar também pro surfista metido que faz uma massagem divina, mas… não. Aí o telefone começa a tocar e eu desligo só de ver quem é o infeliz que está atrapalhando minha listagem de companhias da noite. Nessa hora despenca um pensamento: Sou feliz sozinha. Nos últimos dias penei em manter relacionamentos só para dizer que estava com alguém. Nem mesmo tenho muito que escrever por não haver mais a “intensidade verdadeira”, como diria um amigo meu – também caso antigo e um dos últimos pelos quais senti a barriga formigar saudade. Só me veio à cabeça homens que chegaram e foram embora sem fazer a mínima cócega no coração. O vento forte, que a janela do taxi entreaberta proporcionava, arejava a minha cabeça cheia de dúvidas até em casa.

À noite o filme acabou e eu continuei sentada no escuro, como sempre faço. Imaginando como a minha vida poderia mudar para se encaixar um pouco mais numa tela de cinema. Praguejei pelo homem charmoso, macho, inteligente e compreensível não ter aparecido para mim até hoje. Mas continuei ali e percebi que, apesar das frustradas comparações com a vida real, preferia sonhar vendo um filme a passar a cansada noite de sexta-feira embaixo de luzes coloridas frenéticas. Percebi também que tinha preguiça de estar nesse momento com alguém, pois esse alguém com certeza já teria acendido as luzes e levado as taças de vinho para a cozinha. Esse alguém teria a minha atenção mais do que gostaria de dar, pois quem mais precisa da minha atenção nesses momentos pós-filmes e pós-taxis que mexem com a gente, sou eu mesma.

setembro 7, 2010 at 3:52 am 1 comentário

Cream cheese pra pensar

Ela pensou. Abriu a porta da geladeira, pegou o pote de Philadelphia, fechou e disse: “Quero ver você dar conta de tudo isso”.

Ela está certa. Quando estou insatisfeita com a vida, com a faculdade, com os serviços, com as palavras e a tal da arte que só sei admirar e nada de produzir, invento maneiras de me ocupar. Ocupar o cérebro que algumas vezes cansa de tomar banho para lavar a alma, não mais para somente lavar o corpo e os cabelos cumpridos. Deu que inventei de prestar vestibular para cinema, como fiz há alguns anos atrás e não obtive bons resultados. Achei que ia ser bom, ia ser legal, ia ser um puta desafio. Faculdade, livros da faculdade, curso de inglês, livros do curso de inglês, espanhol em casa para não esquecer, livros e revistas em espanhol para ler em voz alta com sotaque bagunçado, trabalho, canseira do trabalho. Era uma semana bastante cheia, mesmo assim eu ainda estava buscando mais tarefa. Quem sabe? Eu sei. Eu sei que nas horas que eu me sinto uma barata tonta, trocando de turmas nos corredores de jornalismo até achar uma matéria que me estimule, dou na telha de ser outra coisa. Fora outras maluquices que procuro fazer todos os dias para manter a cabeça em atividade. Uma enorme roda-gigante em atividade, que busca espaço pra girar em seu ritmo acelerado. Tem dias que pareço repetir o ritmo do clássico Trem de Ferro do Tom e do Bandeira. Isso é normal?

“Sofia, por que você não faz uma pergunta mais fácil?” ela fala com a boca cheia do biscoito com cream cheese.

setembro 3, 2010 at 3:59 am Deixe um comentário


Hoje é dia…

setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Sofisticada no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: