Archive for dezembro, 2008

Pateticidade

Sabem… eu me sinto patética com certas coisas que me flagro fazendo. Não são como as minhas manias, porque mania é mania! Todo mundo sabe que tem e já está mais que acostumado com elas. Ruim é se pegar fazendo esquisitisses, das quais você nunca tomou conhecimento! Desde que comecei a trabalhar no shopping eu adquiri uma coleção de pateticidades, mas a campeã de todas é passar o intervalo de 1h sentada sempre no mesmo lugar olhando as pessoas. Agora dei para acompanhar a vida de um carinha que trabalha lá. Está virando novela! No dia que a namorada dele foi na loja, fiquei nervosa como se a menina fosse famosa. “Cala a boca sofia! Se concentra! Pára de ser ridícula!”. Parei só quando fui na loja e ouvi a voz dele. Que engraçado, achei que era mais grossa. Achei que ele era mais sério. Achei que era assim, assado. Achei um monte de coisa e estava crente que conhecia tudo dele! Até comprar lá eu comprei! Tudo pra não dar bandeira! Até ele dizer: “Você trabalha aqui, não é? Te vejo sempre sozinha nessas mesas.” Droga! Fui descoberta! Que vontadezinha de sumir, de dizer que eu não sou solitária assim sempre não! Que eu tenho um namorado, tenho sim ta? O nome dele é… é… eu sento ali sempre? Jura? Nem percebi! Deve ter sido minha irmã gêmea! Sempre quis mentir que tenho uma irmã gêmea. Melhor, sempre quis ter uma! Seria meu alvo de desculpas improvisadas. Iria ficar um pouco difamada talve… “Nããão, quem ficou com o fulano naquele dia foi a minha irmãaã”, seria bom né? Quem sabe até eu começaria a me convencer que não sou tão patética assim…. ou tão difamada?

Anúncios

dezembro 30, 2008 at 2:35 am 3 comentários

Finita

Eu sou mesmo boba, teimosa, estressada, cheia de manias, cheia de papel de bala nos bolsos, cheia de sapatos e caixas no quarto. Quando eu estou concentrada eu bagunço os cabelos sim, borro maquiagem e faço bico. E daí? E daí que eu tenho esse jeito? Eu não sou menos humana, menos mulher, menos sentimental, menos carente! Eu não gosto de receber “não”, “talvez”, “quem sabe”. Eu brigo, xingo, bato o pé e digo: “Eu-não-ligo”. Mas eu ligo. Basta a primeira cliente engrossar a voz comigo que lá vou eu entrar o carro com os olhos cheios de lágrima soluçando palavras aleatórias como se o vazio que eu sinto aqui dentro fosse culpa do estresse no trabalho. É um vazio pedindo pra ser preenchido. Pedindo para eu parar de tentar enchê-lo com balas e me consolar com a velha desculpa de que final de ano é sempre igual. Eu sou sempre igual. Mais do mesmo, finita e previsível.

dezembro 22, 2008 at 2:07 am Deixe um comentário

Tem uma plaquinha, escrito “Otária”, na minha testa

Só pode ser! Não consigo pensar em outra coisa escrita. Dane-se o ovomaltine, a balada apertada, mato grosso, foz do iguaçu, o alargador, a salada de “frustas”, a fazenda, aquele maldito sofá e a porcaria da sua cama! Dane-se a livraria moderninha que não aceita esperar dois dias para eu entregar a carteira de trabalho. Viva a gerente boazinha que me contratou em cima da hora. Viva o wii que me deixa com braços doídos a semana inteira. Morte a minha frustração aguda contagiante! Cadê a fanta uva? As minhoquinhas cítricas? Eu estou com aquela vontade de engolir o Burguer King inteiro mesmo não gostando de metade do cardápio. Vontade de sentar e imaginar vocês dois brindando o ano novo juntos, lindos e felizes, e eu a pessoa mais infeliz do mundo. Porque eu sou campeã em ter pena de mim mesma, sabe? Basta alguém dar uma pontinha de corda que eu faço o resto do drama inteiro. Sou boa nisso, muito boa mesmo. Também sou ótima em olhar no espelho e ver aquela plaquinha me chamando de exagerada e pedindo para eu fazer um favor para mim mesma: Deixar de ser patética. Ver que nem tudo é um furacão e que nem toda música precisa me lembrar alguém para eu gostar mais dela. Logo logo o ano acaba e eu vou poder amassá-lo como folha de papel, passando a limpo só aquilo e aqueles que eu gosto. Dar uma bicuda tão grande em 2008 que nem vou mais lembrar que existiu.

Pronto! A plaquinha foi embora! Quero ver agora quem vai ser besta de escrever outra coisa nela.

dezembro 17, 2008 at 2:21 pm 8 comentários


Hoje é dia…

dezembro 2008
S T Q Q S S D
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Sofisticada no Twitter

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.


%d blogueiros gostam disto: