Archive for março, 2008

“tangerine trees and marmalade skies (…)”

Sofia Ricciardi. Vestibulanda desesperada, amiga ausente, namorada imaginária. Tomo Fanta Uva antes das provas difíceis, como Jujuba pra ficar feliz e escuto Johnny Cash até decorar. Me apaixono por pessoas que me fazem rir até a barriga doer e gosto do cheiro de Jasmim em noites quentes. Me leve pra fazer nada e ganhe 10 pontos positivos. Me leve pro cinema no domingo e ganhe 10 pontos negativos. Sou dramática. Sou manhosa. Sou sentimental. Sou caçula. Só sou eu dentro de casa e com a minha família. Tenho medo de mudar, de me tornar velha, chata e ranzinza. É, tenho medo. Tenho medo de tudo! De ser eu, de deixar de ser eu, do que vão pensar de mim, do que EU vou pensar de mim, tenho medo de crescer, tenho medo de parar, medo de você, do passado, do futuro. Deve ser por isso que sou impulsiva… Faça a brincadeira do “é hoje ou nunca” que eu caio facinho.Tem dias que me sinto meio hipocondríaca, tenho vontade de tomar mil remédios e me fazer de pobre coitada. Não faço. Sempre acabo por não fazer. Aliás, esse é outro tópico. Não me espere, falo que vou e não vou. Desmarco, dou bolos, canos, furos, como preferir chamar! Mando mensagem em cima da hora e te juro que não fico mal por isso. Um dia encontrarei alguém que vou amar tanto quanto a mim mesma, perder meu amor-próprio, ter vontade de abrir mão de tudo e de todos, de mim mesma. Esse dia está longe. Sou distante, me faço de distante, não me sinto bem quando apegada. Tenho 16 anos, sou solteira e estudante, mas já me sinto com 29, encalhada e desempregada. Gosto de escrever com uma visão negativa, me sinto mais realista, mas a verdade não é essa. Bem, pelo menos sobre se sentir encalhada e desempregada. A verdade é que sou bem menininha, algumas vezes imatura, gosto de namoricos, daqueles que não me privam de ter minha liberdade, meu espaço é sagrado e minhas amigas também. Tenho muito ciúmes da minha família. Rio à toa, não é preciso piadas muito elaboradas. Se eu desmarco, é por algum motivo justificável e considerável. Por mim, eu não pararia quieta em casa! A vida é uma festa e eu não quero ir embora dela.

março 28, 2008 at 9:13 pm Deixe um comentário

Pedaços de felicidade cobertos com delicioso chocolate Nestlé

Bom se fosse fácil assim né? Comprar a felicidade com gosto e preço de açúcar! Pensar que quando eu tiver triste é só ir la e comer um pedacinho. Passar na primeira banca próxima ao colégio e comprar uma unidade por 0,50 centavos, daqueles com surpresa dentro e embalagem colorida pra você guardar na gaveta ou perder na mochila.
Ganhei meu sábado, meu domingo, meu ontem e meu hoje. Juro que não foi só por causa das calorias extras consumidas no feriado. Vamos todos nos entupir de Kinder Bueno! Sejamos felizes!

março 25, 2008 at 10:23 pm 1 comentário

Feliz, Páscoa Feliz.

Ai ai, como é bom sentir nossa vida se encaixando novamente. Voltando ao seu lugar, girando com velocidade moderada e constante, sem desvios de rotas (e de humor também). Quero permanecer assim, acordando sorrindo, sem a cara de sono e sem aquele mau humor rotineiro junto ao suspiro de “mais um dia”. Gosto de saber que minha vida não tem pressa para acontecer, que posso sossegar à tarde e olhar pro nada, posso sentar para estudar tranqüilamente, que tudo tem sua hora, tudo vai acontecer no seu momento e eu não preciso correr atrás do mundo, porque ele mesmo vem ao nosso encontro.

O que um chocolate não faz???
ai…ai… (suspiros de felicidade psicológica)

março 24, 2008 at 1:59 am Deixe um comentário

Sou alguém, sou alguns.

Guardo das pessoas o que melhor elas me trazem. Algumas me deixaram amor, outras atenção, algumas me deixaram mágoas, outras me deixaram dor. Sou um pouco de tudo e mais um pouco, mas sou pessoas. Sou alguém, sou alguns, sou minha, somente minha. O que me deixam, eu consumo e não deixo migalhas. Eu me transformo em você, nela, naquele outro. Guardo pra mim aquilo que ninguém sabe. Um beijo roubado, um casaco emprestado, um zíper quebrado. Ainda dizem por aí que os Taurinos têm memória boa. Boa mesmo é a sensibilidade dos Cancerianos, que são capazes de guardar sensações ao invés de fatos.

março 19, 2008 at 1:44 am 1 comentário

“Se ela te fala assim, com tantos rodeios, é pra te seduzir e te
ver buscando o sentido daquilo que você ouviria displicentemente.
Se ela te fosse direta, você a rejeitaria.”

Rodrigo Amarante 

março 17, 2008 at 5:24 pm Deixe um comentário

“Que exagero sem motivo!”

Exagero

(z). [Do lat. exaggerare.]
V. t. d.
1. Dar ou atribuir a (coisa ou fato) proporções maiores que as reais.
2. Aparentar mais do que sente.
3. Ampliar, aumentar.
V. int.
4. Fazer ou dizer algo com excesso, com exagero.
V. p.
5. Ser exagerado nos gestos e/ou na maneira de falar.

Motivo

Razão muito forte, muito poderosa.

março 16, 2008 at 10:17 pm Deixe um comentário

Um biquíni na cor do Céu

Deixem eu imaginar que está tudo bem. Que basta mexer os dedos dos pés para aos poucos afundarem na areia. Quero perder dias a fio olhando o sol, sentir as gotas do mar escorrerem no meu corpo. Quero um biquíni na cor do céu, quero olhar pra cima e me sentir parte dele. Eu vou ali para respirar ar puro, eu vou até lá molhar o rosto. Aos poucos tento fingir que não estou onde estou. Para sentir o que eu não sinto.

março 1, 2008 at 1:12 am 1 comentário


Hoje é dia…

março 2008
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Sofisticada no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: